A Exploração de Petróleo coloca Noronha em Perigo

Fernando de Noronha corre sérios riscos por conta de leilão de petróleo da ANP.

Preparamos relatórios técnicos sobre os impactos ambientais, sociais e legais da 17ª rodada de licitações e já elaboramos ações civis públicas para pedir a exclusão dos blocos. Clique no botão ao lado para saber mais. Participe também da campanha #SalveFernandodeNoronha

 

 

 

 

Notícias

Notícias do Brasil e do mundo: o que estão falando sobre petróleo, gás e combustíveis fósseis?

OPG assina manifesto “contra o fura-fila e pelo licenciamento compulsório das vacinas”

Quase meio milhão de mortos, 15 milhões de casos e uma média móvel de 2,3 mil mortos por dia na […]

Artigo do diretor técnico do Observatório do Petróleo e Gás é publicado na revista Petróleo Hoje

Confira o artigo do diretor do Instituto Internacional Arayara, Juliano Bueno de Araújo, publicado na revista Petróleo Hoje, da editora […]

Licitações do petróleo e riscos para o meio ambiente: Artigo do diretor técnico do Observatório do Petróleo publicado no Valor Econômico

O jornal Valor Econômico publicou, hoje, um artigo do diretor do Instituto Internacional Arayara, Juliano Bueno de Araújo, sobre os […]

#MARSEMPETRÓLEO

Mais 10.000 toneladas de resíduos já foram recolhidas na costa brasileira. Aproximadamente 1000 localidades foram atingidas, em 11 estados. Quarenta unidades de conservação marítima foram atingidas. O óleo chegou a Abrolhos, maior santuário marinho do Atlântico Sul. Milhares de famílias que dependem do mar para subsistência estão sem renda. Centenas de animais foram mortos. Outros milhares de animais estão contaminados. O petróleo deve permanecer no chão!
Saiba Mais

0 +

Praias Atingidas

As manchas de óleo vem se espalhando a cada dia

0 +

Municípios

Atualmente são 9 estados atingidos

Salve Abrolhos do Petróleo

No leilão realizado em 10 de outubro de 2019, sob pressão da Arayara e outras organizações, as empresas de combustíveis fósseis não ousaram adquirir os direitos de explorar petróleo perto do maior santuário de vida marinha do Atlântico Sul. O risco ambiental e legal de operar nessas regiões é muito grande, mesmo para empresas acostumadas a expor comunidades e áreas naturais ao risco de danos graves. No caso de um vazamento em Camamu-Almada, os impactos da destruição poderiam ocorrer em poucas horas. Salvar Abrolhos está em nossas mãos. Assine nossa petição. Faça parte da mudança:
Veja Mais

Parceiros

arayara cópia
coesus cópia
ocm cópia
nfb
Ativo-11
Ativo-13 (1)
ER
ufsc-branco-e-preto
rede-guarani-mono
geologia
Observatorio do clima
sem fundo

Fale Conosco




    Denuncie aqui

    Você pode denunciar ilegalidades da indústria dos combustíveis fósseis