Era do gás de xisto nos EUA pode estar com os dias contados

Quem tem acompanhado as primárias do Democratas rumo à disputa pela presidência dos EUA, tem uma realidade bastante clara: se Bernie Sanders for o vencedor, está decretado o fim da exploração de gás de xisto nos EUA. Os outros candidatos têm se alinhado a ele.

Mike Bloomberg recentemente publicou artigo em que alinha todas as candidaturas democratas ao combate à poluição decorrente da exploração do xisto. Bloomberg era, até então, apenas um combatente da energia do carvão. Anos atrás ele chegou a doar US$ 100 milhões para ONGs que combatiam o carvão. E, em 2019, destinou US$ 500 milhões para fechar 150 minas de carvão e para impedir o crescimento do gás natural.

Bloomberg se viu tomado pela pressão popular e das mudanças climáticas. Agora, o democrata e aspirante à Casa Branca se viu obrigado a reconhecer os problemas do fracking.

Será o fim da breve era o gás de xisto nos EUA? É preciso acompanhar a eleição presidencial e cobrar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: